segunda-feira, 20 de maio de 2013

Informações sobre Suplementação

Oi gente, hoje vou postar algumas notas importantes sobre suplementação. Todo mundo sempre tem alguma dúvida. Quando suplementar? Qual suplemento devo usar? Para que servem? Quanto usar? ...etc. Vamos ler um pouco?
Não esquecendo que antes é essencial acompanhamento com nutricionista ou nutrólogo. O profissional irá avaliar certinho as suas necessidades e quantidades.




Texto super completo e esclarecedor do Douglas Guimarães
Como o artigo “Coxas definidas e glúteos esculpidos” me rendeu muitos feedbacks positivos, resolvi investir novamente em um tema direcionado ao público feminino e, dessa forma, me aprofundar em algo que sempre friso a importância nos demais artigos, a suplementação.
As verdadeiras marombeiras possuidoras de conhecimento eu excluo dessa questão específica, porém a seguinte pergunta respondo com frequência quando se trata de mulheres: AH MAS SE EU TOMAR ESSE TRECO EU NÃO VOU ENGORDAR NÉ?
Gafanhotas inocentes, possuidoras do dom divino da beleza e de sede por evolução física e mental, lhes darei com muito carinho o que falta para que atinjam seus objetivos estéticos, a maravilhosa e edificante, INFORMAÇÃO. Que, espero sinceramente, posteriormente seja transformada em conhecimento, queridas fêmeas que enfeitam nosso mundo másculo dos ferros.
Ainda não entrando no nosso tema principal, vamos deixar claro a vocês senhoras e senhoritas, que nenhum tipo de alimento nesse mundo engorda. Mais específico ainda, NENHUM macronutriente engorda. O que são esses benditos macros? São as proteínas, carboidratos e lipídeos, vulgo, gorduras.
Mas como assim Douglas, carboidrato não engorda? GORDURA NÃO ENGORDA? Não. O que engorda é o EXCESSO e a má escolha de quais fontes usar.
Certo, mas então me dê um exemplo prático?! Azeite de oliva é uma fonte de gordura que se usada na quantidade correta será benéfico para seu corpo. Como também a batata doce é uma boa fonte de carboidratos de baixo índice glicêmico, que seria uma boa escolha para o seu dia-a-dia, exceto, claro, no pós treino e no desjejum, que seriam os horários nos quais nosso corpo necessita de carboidratos simples, de rápida absorção.
Para cada objetivo há um certo protocolo a se seguir, melhor ainda, para cada indivíduo a um certo esquema praticamente específico de se montar uma dieta, pois sempre a individualidade biológica necessita ser respeitada.
Objetivos pelos quais gosto de dividir minhas orientações são DEFINIÇÃO MUSCULAR E HIPERTROFIA.

Amigas, que mais uma vez fique claro, a DIETA é muito importante para que conquistem o corpo dos seus sonhos, e sem dúvida nenhuma a prática de uma atividade física e o devido repouso também. A suplementação entra como um UP nessa combinação de estímulos. Então suplementar sem antes ter uma dieta bacana será jogar seu tempo e dinheiro fora.
Sendo assim, o ideal seria que todos pudéssemos contar com uma equipe de profissionais que trabalhassem em prol da nossa evolução física. Mas como a grande maioria dos leitores não são Eike Batista e Bill Gates prefiro falar no melhor custo x benefício.
Agora vamos entrar em uma situação hipotética para depois iniciarmos algumas sugestões de como suplementar de acordo com seu objetivo.
Vamos supor que estou lidando com 2 tipos de mulheres, uma delas busca hipertrofia e a outra definição muscular. Agora vou dizer o que a fêmea 1, da HIPERTROFIA, já tem, sendo então:
  1. TREINO ADEQUADO A SEU OBJETIVO E PARTICULARIDADES
  2. DIETA HIPERCALÓRICA E HIPERPROTÉICA
  3. REPOUSO IDEAL
Então essa senhorita tem um rendimento médio e gostaria de investir em suplementação, o que deveria usar para acelerar seus ganhos de massa muscular? Do meu ponto de vista, colocarei em ordem respectiva de importância o que e como usar.
SHAKE DE PROTEÍNA DE RÁPIDA ABSORÇÃO + CARBOIDRATO SIMPLES

Tradução: Whey Protein + Dextrose

Quando usar: Imediatamente após seu treino com pesos e logo que acordar.
Por que usar: No pós treino seu corpo necessita urgentemente de nutrientes para que possa iniciar o processo de recuperação muscular, sendo que alimentos sólidos normais tem absorção mais lenta que este tipo de shake. No desjejum é o mesmo sentido, seu corpo passou em média 8 horas em jejum, necessita urgente de nutrientes.
Dica: Whey protein é uma proteína extraída do soro do leite, há todo um processo para que chegue na loja bem bonitinha no potinho para você comprar, então pelo amor de São Anabolismo das Causas Impossíveis, não use leite. Whey não é pra ser gostosinho igual nescau, é pra ser absorvido rapidamente, então misture cerca de 300ml de água num shake contendo 1 scoop de whey e no mínimo 1 scoop de dextrose.

CREATINA
Quando usar: Juntamente com seu shake pós treino, 5g é a dose padrão.
Por que usar: Não vou explicar nada fisiologicamente e nem falar sobre ATP, então explicando de forma bem simples e bruta, a creatina vai auxiliar no processo de recuperação muscular e no ganho de força.
Dica: Tome no mínimo 3L de água pura por dia quando estiver administrando creatina, poupe seus rins, eles agradecem.

PROTEÍNA DE ABSORÇÃO GRADUAL ANTES DE DORMIR
Tradução: Caseína/Albumina.
Quando usar: Antes de dormir, gafanhota.
Por que usar: Para evitar que seu corpo passe tanto tempo em jejum e promover um sono mais anabólico, lembrando que o músculo cresce no descanso.
Dica: Syntha 6 é uma boa opção, sendo que a absorção total do produto dura cerca de 8 horas.
Gafanhoras hipertrofiadas, é claro que há mais opções, mas em relação a custo x benefício é o que teríamos para dar um belo up no seu processo de construção muscular.
Agora vamos a fêmea 2, que busca definição muscular. Hipoteticamente ela já possui:
  1. TREINO ADEQUADO A SEU OBJETIVO E PARTICULARIDADES
  2. DIETA HIPOCALÓRICA E HIPERPROTÉICA
  3. REPOUSO IDEAL
Mesmo esquema, vamos a suplementação com bom custo x benefício:

SHAKE DE PROTEÍNA DE RÁPIDA ABSORÇÃO + CARBOIDRATO SIMPLES

Dica: Mesmo esquema da galera da hipertrofia, porém o objetivo principal seria evitar o catabolismo muscular, que é frequente em dietas visando definição. Catabolismo seria quando o músculo usa a si mesmo como fonte de energia. Importante nessa fase será usar menos carboidrato que na fase de hipertrofia, sugiro algo em torno de 15-20g.

POLIVITAMÍNICOS
Quando usar: No desjejum.
Por que usar: Geralmente em dietas hipocalóricas há restrição de muitos alimentos, sendo que o indivíduo acaba negligenciado o uso de algumas fontes importantes de vitaminas, então o polivitamínico irá preencher os espaços vazios.
Dica: Nesse tipo de dieta é comum que o indivíduo fique estressado pela baixa quantidade de carboidratos na dieta, sendo que em situações de stress o corpo libera um hormônio extremamente catabólico, conhecido por cortisol. Dessa forma, abuse da suplementação com vitamina C, pois o uso de cerca de 3g dessa vitamina reduz bastante os efeitos maléficos desse hormônio, além de claro, prevenir gripes.

TERMOGÊNICOS
Quando usar: Cada produto tem sua particularidade, a maioria usa – se em jejum, porém deve – se ler a sugestão de uso de cada produto e suas especificidades.
Por que usar: Termogênicos aceleram o metabolismo, ou seja, queimam as calorias extras.

Dica: Jamais use além da dose recomendada pelo fabricante, cada produto tem certas combinações específicas de ingredientes, então não ache que o dobro da dose irá gerar o dobro de resultados, o que acarretará será o dobro de efeitos colaterais. Então tenha bom senso e juízo.
Ok gafanhotas torneadas e longilíneas? Tenho apenas algumas considerações finais para que possam ir passear nas lojas de suplementos e serem felizes.
Uma delas é: Treino, dieta e repouso estão acima de qualquer suplemento existente no mercado.
Para as suplementofóbicas eu aconselho que deixem de ser mulheres das cavernas e desfrutem dos benefícios da ciência, suplementos nunca substituirão alimentos e o contrário também vale, então a combinação de ambos será extremamente benéfica a vocês, parem de viajar achando que tudo engorda e que depois que parar de usar as coisas vão voltar a ser como antes. Bom, nada é para sempre, se você comprar um guarda chuva e sair andando em um dia chuvoso provavelmente não irá se molhar, mas não adianta depois de usar 3 horas seguidas achar que já pode viver sem o guarda chuva e será impermeável, não. Mesma coisa vale para a dieta, se fizer dieta por anos, terá seu belo corpo por anos, caso um dia jogue tudo para o alto, os seus seios e bumbum vão todos para baixo, não há como fugir disso.
E a dica mais importante de todas, consulte um nutricionista ESPORTIVO ou um NUTRÓLOGO. Eu não conheço nenhuma de vocês e não tenho formação que me permita passar dieta e suplemento para ninguém, o que posso fazer é dar uma luz geral e explicar sobre. Porém são estes os profissionais que darão o melhor para vocês, pois como eu já disse, nada mais importante que a individualidade biológica, cada uma de vocês é um ser humano único e com características muito específicas, não pequem nisso.
Então é isso mulherada, tentei ser o mais breve e simples possível, meu objetivo sempre é que vocês entendam o que quero lhes passar, não me importo em mostrar que sei algo usando termos técnicos e palavras de difícil leitura, me importo sim em ajudar. Se houver alguma dúvida específica fiquem a vontade aqui ou até mesmo no meu facebook, porém é claro, o artigo está aqui, não adianta vir com perguntas gerais que não irei ter tempo nem paciência para responder, sejam específicas que terei o maior prazer em ajuda – las.
No mais, treinem como monstras, comam como uma leoa e durmam como ursas.

E lembrem – se gafanhotas, treino sem dieta é como um carro sem pneu.

NO EAT NO GAIN.   Beijão e bons treinos!
por Douglas Guimarães graduando de Educação Física pela UFPR

 

Os essenciais

Tipos de Whey Protein e seus benefícios 

Whey Protein é uma proteína que provém do soro do leite (considerado melhor fonte de proteínas), de alto valor biológico é a mais rica fonte de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA). Fornece ao corpo o nível perfeito de aminoácidos para a força, recuperação e construção celular. 

Alguns efeitos da suplementação com Whey Protein:
  • Aumento de massa muscular magra;
  • Recuperação e reparo acelerado dos músculos;
  • Redução da ruptura muscular pós treino;
  • Aumenta a taxa metabólica.

Whey Protein Concentrado: Pode fornecer de 29 a 89% de proteína, dependendo do tipo de produto. Quanto menor o nível de proteína concentrada, maiores são os níveis de gordura e lactose, podendo conter grandes quantidades de imunoglobulinas e lactoferrinas. É mais utilizado como aditivo alimentar, devido seu baixo custo e processo de fabricação. Não é indicado para intolerantes à lactose. É a forma mais barata de Whey, rica em aminoácidos essenciais e de cadeia ramificada, que permitem a liberação de componentes bioativos responsáveis pela aceleração do anabolismo e recuperação muscular.
Whey Protein Isolado: É a forma de Whey mais pura, contendo cerca de 90% ou mais de proteína em sua composição. Além disso, a maioria das Wheys Isoladas são isentas de gordura e com menos de 1% de lactose, sendo o mais indicado para os portadores de intolerância à lactose. Possui todas as vitaminas e mineras do leite, além de todos aminoácidos essenciais, não essenciais e condicionalmente essenciais. Sua digestão é considerada ótima.
Whey Protein Hidrolisado: Este tipo de Whey possui as cadeias de proteínas quebradas em menores segmentos, os peptídeos, tornando-o mais fácil e rápido de ser digerido. É um tipo de proteína que tem menores possibilidades de causar reações alérgicas. Pode conter traços de gordura, carboidratos, gordura e mineiras. Necessita de muitos litros de leite para ser confeccionado.
Fique sempre atento à composição (ingredientes) do seu Whey, a legislação exige que os ingredientes sejam colocados em ordem de maior quantidade, e por incrível que pareça, existem alguns contendo maltodextrina como primeiro ingrediente, então, atenção!! Vale também observar o tipo de adoçante presente, dando preferência sempre à sucralose e evitando os adoçados com aspartame, etc.

Texto da especialista em Nutrição Esportiva Juliana Pansardi

EU gosto do whey da ON, do whey da Universal do VP2, do Carnivor e probiótica tb
 

BCAAs

Um aminoácido é uma molécula orgânica que contém um grupo amina e um grupo carboxila. Alguns aminoácidos também podem conter enxofre.
A forma mais importante dos aminoácidos, os alfa-aminoácidos, que formam as proteínas, tem, geralmente, como estrutura um carbono central (carbono alfa, quase sempre quiral) ao qual se ligam quatro grupos: o grupo amina (NH2), grupo carboxílico (COOH), hidrogênio e um substituinte característico de cada aminoácido.
Os aminoácidos se unem através de ligações peptídicas, formando os peptídeos e as proteínas.
Para que as células possam produzir suas proteínas, elas precisam de aminoácidos, que podem ser obtidos a partir da alimentação ou serem fabricados pelo próprio organismo.
FUNCIONA ASSIM: AMINOÁCIDO>PROTEÍNA>MÚSCULO
Portanto, para se ter músculo, tem que ter proteína, e para se ter proteína, tem que ter aminoácidos.
Aminoácidos não-essenciais
Aminoácidos não-essenciais ou dispensáveis são aqueles que o corpo humano pode sintetizar, ou seja, produzir.
São eles: alanina, asparagina, ácido aspártico, ácido glutâmico, serina.
Aminoácidos essenciais
Os aminoácidos essenciais são aqueles que não podem ser produzidos pelo corpo humano. Dessa forma, são somente adquiridos pela ingestão de alimentos, vegetais, animais ou suplementos. São eles: fenilalanina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, treonina, triptofano, histidina e valina.

Já falamos o que significa a silga BCAA, mas agora afinal, o que são os BCAA’s?
Em termos curtos os BCAAs são formados por 3 aminoácidos essenciais, ou seja, não são produzidos pelo organismo, sendo eles:  A L-Valina, L-Leucina  e L-Isoleucina.
O BCAA é de especial interesse para os esportistas, fisiculturistas, praticantes de atividades físicas em geral porque são metabolizados nos músculos. Aqui, eles podem ser usados para produzir energia ou para construir novas proteínas.
Embora as fontes de proteínas completas, como carnes, contenham BCAAs, a pesquisa mostrou que a suplementação adicional pode ser benéfica. Uma vantagem da suplementação desses aminoácidos reside na sua capacidade de aproveitar ao máximo o período pré e pós-treino.
Durante os exercícios com pesos ou que exigem grande esforço físico, o corpo entra em estado catabólico e se o organismo não tiver os nutrientes necessários para se abastecer durante o treino, ele passa a retirar os aminoácidos presentes nos músculos para suprir a demanda do corpo por energia. O resultado disso é a perda de massa muscular, portano, é muito importante a suplementação com BCAA antes e depois do treino.

Quantidade de ingestão de BCAA:
Pesquisas mostram que o ideal é consumir de 4 á 8 gramas de BCAA antes do treino e 4 á 8 gramas depois.
Quantidades menores também vão surtir efeito, mas para se obter um melhor desempenho e uma recuperação mais rápida, uma dosagem maior será necessária para uma maior eficiência.

Como tomar:
Pode ser tomando antes do treino para aumentar o rendimento do treino, depois do treino para interromper o catabolismo gerado pelo treino e durante o dia para diminuir ao máximo a perda de massa.
por  Wladimir Julio Cesar de Souza – Gerente Comercial Thunder Suplementos
  

 Suplementos para ganho de massa muscular e manutenção

Creatina

O que é a creatina?

Nada mais é que um derivado de aminoácidos, glicina, metionina e arginina. Tem função de captar glicogênio na célula muscular, otimizar entrada de água na célula muscular, e de fornecer energia (ATP) para prosseguirmos e podermos ir além em exercícios principalmente de força.

Creatina retém líquidos?

Apenas dentro da célula muscular. A creatina não te deixa com aspecto roliço ou retido, ao contrário do que muitos pensam. O que te deixa retido é uma dieta rica em sódio, e não a creatina.

Vale a pena usar a creatina em fase de cutting?

Na minha opinião, sim. A creatina ajuda a mantermos a massa magra, e mantermos níveis de força. Mantendo massa magra, gastaremos consequentemente mais calorias, sendo pertinente para a perda de peso. Manter o nível de força é importante, pois em fase de cutting nossa dieta é hipocalórica, resultando em queda de rendimento.
Por Vinicius Tonioli.

 

Glutamina

A Glutamina é o aminoácido mais abundante no tecido muscular e é literalmente dilacerado nos músculos durante períodos de estresse, como exercícios intensos e treinamento com peso. A glutamina é considerada “incondicionalmente essencial” pois esse esgotamento pode causar perda muscular e diminuição da função imunológica.
Atletas que participam de esportes que necessitam de força, velocidade e resistência — como, por exemplo, o futebol, o ciclismo e a corrida — usam glutamina para auxiliar no aumento e na manutenção da massa muscular, especialmente durante o treinamento intenso.
Atletas que necessitam de muita resistência, como maratonistas, também se beneficiam do consumo de glutamina devido ao seu potencial para ajudar a reduzir a quebra do tecido muscular e o sistema imunológico durante períodos de traumas físicos ou estresse. A glutamina é muito benéfica em qualquer momento que o corpo é obrigado a lidar com aumento do estresse.
Praticantes de atividades físicas identificam, basicamente, 3 benefícios principais no consumo da glutamina:
  • Redução da quebra de tecido muscular e estímulo do crescimento dos músculos;
  • Estímulo ao aumento de volume da célula, o que favorece o crescimento muscular;
  • Auxílio na entrada dos aminoácidos nas células musculares para melhorar a recuperação após os exercícios.
Pesquisas indicam que depois de exercícios intensos os níveis de glutamina no corpo são reduzidos em até 50%. A glutamina ajuda os atletas a reduzir a deterioração dos músculos que ocorre quando outros tecidos que necessitam de glutamina não a encontram disponível, tendo assim que roubar os estoques deste aminoácido das células musculares.
A glutamina pode também aumentar os níveis do hormônio de crescimento no corpo, o que gera maior crescimento muscular. 
Como o corpo depende de glutamina como combustível celular para o sistema imunológico, estudos científicos demonstraram que o consumo de glutamina pode minimizar a quebra do tecido muscular e melhorar o metabolismo da proteína. Na Europa, é comum em hospitais o fornecimento de glutamina para pacientes que sofreram algum estresse ou trauma físico (por exemplo, acidentes), devido à ótima capacidade de reposição deste aminoácido. Exercícios intensos causam um grande aumento de radicais livres com uma simultânea queda dos antioxidantes que os combatem no corpo. A glutamina ajuda na recuperação física.
Baixos níveis de glutamina também são comuns em atletas em estado de overtraining. Altos níveis de glutamina, por outro lado, têm demonstrado aumentar o fluxo de aminoácidos para dentro das células musculares, melhorando assim a sua recuperação.
A glutamina está envolvida em mais processos metabólicos do que qualquer outro aminoácido. Ela pode ser convertida em açúcar no sangue e usada como fonte de energia. Também é usada pelas células brancas do sangue e é importante para funções imunológicas por ser um componente da glutationa.
A glutamina é naturalmente produzida nos nossos músculos e pode ser também encontrada em muitos alimentos ricos em proteína como carnes, peixes e derivados do leite. Mesmo que o Whey Protein seja uma excelente fonte de glutamina, muitos dos suplementos de qualidade de Whey Protein são fortificados com glutamina, assim como muitos Substitutos de Refeição de qualidade.
A glutamina deve ser consumida regularmente ao longo do dia, contudo, os momentos mais importantes são depois da atividade física e antes de dormir. Acredita-se, também, que seja melhor consumir glutamina sem a adição de outro aminoácido, pois há indícios de que há uma competição pela sua utilização no organismo.
Outra boa idéia, logo após a atividade física, é tomar glutamina juntamente com carboidratos simples (ex: frutas e mel) para aumentar os níveis de insulina e dessa forma acelerar a entrada da glutamina nas células musculares. Isso contribui para uma recuperação mais rápida. 

Hipercalóricos

Para conseguir gerar hipertrofia e realmente crescer, temos que por uma coisa em mente. Nosso balanço calórico deve ser positivo, assim, ingerindo mais calorias do que gastamos durante o dia, geraremos crescimento.
Ou seja, temos que comer, comer , comer ! Ingerir em média 2,5 a 3g de proteína por kg corporal é essencial para abastecer os músculos e estimular a hipertrofia dos mesmos. Então, se você tem 70kg,  deve ingerir no mínimo 175 g de proteína todos os dias para que com o tempo comece a ver resultados reais de crescimento muscular.
Além disso, temos os carboidratos e gorduras, que em média variam do biótipo de cada individuo mas geralmente rondam os 3g por kg , para carbos e 1,5 a 2g por kg para gorduras.
Bom, com essa noção fica mais fácil chegar aos nossos objetivos não é mesmo? Porém temos que pensar que conseguir toda essa quantidade de calorias e nutrientes não é fácil somente com a alimentação. Vamos exemplificar.
1 clara de ovo = 3 g de proteína;
1 copo de leite = 6 g de proteína;
150 de peito de frango ou peixe = pouco mais de 10g de proteína.
Exemplificando com a proteína, pois é um dos macronutrientes mais importantes para a hipertrofia, percebemos que não é fácil atingir toda a quantidade necessária para o crescimento real, e é aí que entra a suplementação como aliada aos seus objetivos.
Hoje vamos falar um pouco sobre os Hipercalóricos e seus benefícios para uma fase de bulking, e também vou citar minha experiência com a suplementação que venho adotando desde o inicio de meu off.

Porque os hipercalóricos são grandes aliados no Offseason?


Praticidade: O preparo de seu hipercalórico não é nada difícil, apenas despeje os scoops em seu shaker, adicione agua ( ou leite , dependendo de suas necessidades ) e pronto.
Distribuição abundante de Nutrientes: Lembram quando disse que precisamos ingerir mais calorias do que gastamos, atentando-se sempre ao consumo dos principais macronutrientes? Então, hipercalóricos , como o próprio nome já sugere, tem geralmente mais de 500 calorias bem distribuídas , quase sempre fornecendo mais de 40g de proteína por porção. Acreditem, isso ajuda bastante a alcançar o nível de proteína necessário diariamente.
Sabor: Você consegue aliar a praticidade de um hipercalórico, a sua ampla distribuição de nutrientes, sem ter que fazer cara feia como se estivesse comendo uma lata de atum com algumas claras de ovos e batata doce. O sabor de milkshake dos hipercalóricos é um grande aliado também para se conseguir sucesso na hipertrofia.
Bom, devemos saber também, que ao entrar em offseason, estamos sujeitos a acumular uma gordura corporal indesejada, porém natural no processo de bulking. Vejo pessoas com mania de dizer que o hipercalórico é o responsável por criar “barriga” ou gordura, mas isso é falcatrua, “a sua dieta ditará e moldará o seu corpo e resultados”.

 

Queimadores

Perder peso, não significa perder gordura, então é ilusório achar que por estar perdendo peso na balança, se está eliminando gordura corporal. Para isso, é importante sempre medir o BF, o índice de massa corpórea e tirar medidas com fitas métricas. Para se atingir definição muscular, logo, é preciso eliminar gordura e para eliminar gordura um suplemento termogênico é de grande ajuda.
Os termogênicos, segundo a nutricionista esportiva Fernanda Dias, da IntegralMédica, contém a cafeína que é um estimulante do SNC (Sistema Nervoso Central) e que tem como função ativar o metabolismo elevando a termogênese e promovendo a produção de energia através da utilização da gordura corporal. O potencial de poupar o glicogênio muscular, fazendo com que o organismo utilize a gordura como fonte de energia no lugar do glicogênio (combustível energético limitante nos exercícios de endurance), faz da cafeína um eficiente recurso ergogênico, pois, resulta em um aprimoramento da performance dos atletas além de protelar o estado de fadiga. Outros efeitos da cafeína que resultam na melhora da performance são: estímulo do sistema nervoso central, aumentando o estado de alerta, estimulando a circulação sanguínea e o funcionamento cardíaco e estímulo da contração muscular, melhorando o desempenho em exercícios de alta intensidade e curta duração.
Logo, concluímos que um termogênico é uma boa opção em um plano de On Season, ou em um objetivo de perda de gordura. Gosto de ressaltar, que nenhum suplemento faz milagre. Não adianta você suplementar se sua dieta não é adequada ou se seu treinamento não tem intensidade. Como o nome já diz, são suplementos da alimentação e não cápsulas milagrosas. Não adianta comer igual um louco e treinar igual uma moça e culpar a suplementação.

É interessante sempre procurar marcas de qualidade quando for suplementar. Já experimentei alguns termogênicos diferentes na época que estava muito acima do peso. Vou falar um tiquinho de cada um:

Lipo6 Black UC- Há um grande alvoroço no mercado a respeito deste termogênico. Foi proibido pela ANVISA. Ele realmente é potente e eficaz na perda de gordura, porém o uso dele pode causar efeitos colaterais. Insônia, taquicardia, nervosismo, dor de cabeça. Apesar desses colaterias foi o único que gostei, talvez pq quando usei estava seguindo uma dieta hipocalórica. Usei por cerca de 1 mês. É perigoso se usado por iniciantes e leigos que podem se prejudicar usando de forma inadequada.
RedLine- Usei alguns (nem foi 1 frasco) por pouco tempo (bem antes de começar de verdade) e ajudou, mas como a dieta não existia nessa época, (usava herba life substituindo refeições) não perdi quase nada de gordura. Não tive muitos colaterais, creio que apenas dor de cabeça.
Oxyelite pro- Há também um grande alvoroço no mercado a respeito deste termogênico. Foi proibido também pela ANVISA. Muito potente e contém dmaa na fórmula. Perigoso porém eficaz. Difícil de achar hoje em dia e quando se acha maior parte das vezes é falso.


Lembrando que suplemento sem dieta e treino não adianta nada!!! Não faz milagre!! E SEMPRE antes de suplementar é importante consultar um profissional que lhe recomende e instrua quanto à utilização do suplemento, seja qual for. Alie uma dieta adequada ao seu objetivo e um treino hardcore e aí o suplemento vai ser seu grande amigo na busca pelos seus objetivos!

 





Curta  FANPAGE Siga  FACEBOOK PESSOAL  INSTAGRAM @lorysilvafit e fique por dentro do mundo saudável!
Use a tag #projetolory em suasfotos no Instagram
Mobli @lorysilva



 

9 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado Mari. Informação sempre é bom né? Posto mil vezes sobre suplementos e sempre tem algo atualizado pra gente aprender! Bjs

      Excluir
  2. Bem informativo como os de anticamente.. Sempre trazendo boas informações!bjs

    ResponderExcluir
  3. Marcos, tudo bem?
    Andei sumida daqui kkkk, mas voltei!
    Pois é, eu uso e gosto de saber tudo sobre e sempre tem coisas novas e gosto de compartilhar aqui. Por exemplo, usava Caseína e acabei descobrindo que não é legal, acabei de postar sobre ela ;(
    E eu amava caseína buáaa...

    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de saber sobre o LA e os resultados o que me diz?

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de saber sobre o LA e os resultados o que me diz?

    ResponderExcluir
  6. Oiii, olha eu gostei, mas não vi grandes coisas. Ele diz na embalagem que serve para definição e tal, mas na verdade o que define é apenas dieta.
    Diz assim o site vendedro: LA é um suplemento com alta concentração de ácido linoléico por cápsula (1000mg). Foi especialmente desenvolvido com importantes combustíveis metabólicos. Sua ação favorece a oxidação lipídica promovendo uma melhor composição corporal.

    A suplementação com o LA , especialmente aliada à prática de atividades físicas e dietas com balanço calórico negativo, criam um ambiente propício para a redução das reservas lipídicas e o emagrecimento através da mobilização da gordura corporal, visando a sua utilização como fonte de energia. Esse mecanismo de ação fornece o suporte necessário para uma perda de peso mais rápida e um ganho maior na definição muscular, além de promover um maior aporte energético, que é indispensável para a prática de atividades físicas.

    Esse produtos apenas aceleram metabolismo, e tal...não uso mais pq não há necessidade visto que uma dieta hipocalórica aliada ao treino não precisa de ajuda. Hoje em dia não gasto com suplementos assim não, só o básico: whey, bcaa, glutamina e vitaminas. São uma mão na roda e não fico sem. Porém não sou contra um bom termogênico se a pessoa estiver muito acima do peso. Hoje não usaria pq preso mt a massa magra que consegui e termogenico leva tudo embora ;(

    ResponderExcluir
  7. Estou a tomar syntha 6 ha tres dias... Tomo de manha a depois do treino e a noite.mas sempre tive o sono muito leve basta tomar um cafe a tarde ja é suficiente para atrapalhar o meu sono a noite.Desdo dia que começei a tomar tenho tido insonias. Pode estasr relacionado com a proteina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosana, o syntha 6 tem 6 tipos de proteínas individuais, cada uma com diferentes taxas de digestão e distintos perfis de aminoácidos. Esta combinação garante absorção da proteína por até 8 horas.Nessas 6 proteínas tem caseína que é de difícil digestão, e li em artigos recentes que é altamente inflamatória ao organismo. Massss alguns nutricionistas continuam indicando e acham que não há problemas, já outros não indicam aos seus pacientes. Não sei se é isso que pode estar acontecendo com vc, por causa da difícil digestão, mas vale consultar um médico pra te avaliar e te dizer certinho. Parei de usar caseína faz um tempinho, depois de saber desses artigos. Aqui no blog tem post sobre. procura em 'busca por: Caseína".
      Bjs

      Excluir

Posts Recentes

Instagram

Instagram
Sigam @lorysilvafit